image

A Indústria do Fitness promove a saúde?

Nos últimos anos tenho notado um crescimento em Portugal nas redes sociais relativamente à prática de actividade física e nutrição. Imensa gente “posta” fotografias das suas refeições, locais de treino, artigos relacionados com actividade física/nutrição e muito mais. Atenção que não considero isto mau, e até certo ponto demonstra que as pessoas estão cada vez mais conscientes para a prática de actividade física e nutrição. O grande problema que vejo é os modelos que seguem, sejam eles atores, modelos de revistas ou até competidores de culturismo/men’s physique. A grande maioria das pessoas não treinam e comem com o objetivo de melhorar a sua saúde e aumentarem a sua performance desportiva, mas sim para alcançarem um corpo igual ao que viram numa revista e isso é que já considero perigoso… E porquê? Duas razões essencialmente, a primeira é que vão sujeitar-se a qualquer método de treino ou nutrição para chegarem ao seu objetivo, mesmo que este não seja saudável, tais como treinos constantes de alta intensidade ou restrições alimentares brutais. A segunda razão é porque poucas irão conseguir ficar com o corpo igual ao modelo da capa de revista ou à competidora que viram no último Bikini Fitness. Sendo esta última perigosa porquê? Porque quando a Maria com 35% de massa gorda ao fim de 3 anos de treino não conseguir alcançar o corpo que idealiza, apesar de todo o seu esforço e dedicação, poderá desistir de treinar e voltar ao seu estilo de vida anterior.

Infelizmente a Indústria do Fitness promove um conceito de imagem corporal que não é real, ou pelo menos alcançável de forma natural para muitos! Sim, não podemos ter ilusões… os modelos que vemos nas revistas de fitness para além de uma boa genética tomam esteróides anabolizantes, tal como os competidores de topo nas provas de culturismo. Para além que a preparação para as sessões fotográficas e/ou provas, em que baixam os valor de percentagem de massa gorda para valores mínimos, passam por restrições brutais e por vezes até há uns toquezinhos com photoshop… Logo aí chegamos a uma conclusão, é muito difícil manter essa composição corporal durante um logo período de tempo e que não é saudável! As pessoas têm que ter essa noção! Não podendo ficar deprimidas quando estão a melhorar a nível de performance e/ou composição corporal, mas não estão a ficar exactamente como idealizavam.

O meu conselho é seguirem exemplos, mas não pela sua imagem corporal, mas sim pela sua ética de trabalho e dedicação. Deveriam focar-se mais na melhoria da saúde e performance. Comer melhor, treinar melhor e progredir continuamente. Garanto que se estiverem a comer adequadamente, a ficar mais fortes, mais rápidos, mais ágeis e com mais resistência irão certamente ter melhorias na vossa composição corporal.

Concluindo, esforcem-se sempre para serem uma melhor versão de vocês mesmo todos os dias e deixem de tentar ser igual a alguém!

Fisiologista do Exercício e Preparador Físico no Centro de Alto Rendimento do Jamor. Sempre à procura do próximo artigo científico. Karaté, Muay-Thai e MMA fazem parte da sua vida desde jovem.